Financiamento de Motos: Onde fazer, Qual o Mais Barato



Quem quer comprar uma moto pode fazer um financiamento ou leasing.

Para muitos, pilotar uma moto significa conquistar mais liberdade e, nas grandes e médias cidades, andar sobre duas rodas é sinônimo de maior facilidade nos deslocamentos. Para que tudo dê certo, no entanto, é preciso ficar atento às regras dos financiamentos de motos, providenciar a documentação necessária e poupar o dinheiro necessário para a entrada.


O financiamento de moto é uma excelente opção para quem precisa receber o veículo com rapidez (e, portanto, não pode esperar o cumprimento dos prazos de um consórcio, com seus lances e sorteios) e, claro, para quem não tem condições de comprar à vista.

Uma vez que a documentação seja aprovada (é preciso estar com o nome fora do SERASA e do SPC, comprovar renda suficiente para pagar as mensalidades ao banco cedente do financiamento), a moto estará na garagem em poucos dias. Na maioria dos casos, é necessário apenas documento de identidade, CPF, carteira de habilitação e comprovantes de residência e renda (qualquer conta de consumo – água, gás, telefone, etc. – holerites, declaração de renda ou extratos bancários).

financiamento de moto

Formas de Financiar Moto

O financiamento funciona assim: o interessado vai até uma concessionária de motos, escolhe o modelo ideal para as suas necessidades (e também para o bolso) e informa-se sobre as condições de pagamento. É importante fazer uma pesquisa em diversas lojas antes de tomar a decisão.

Diversos bancos, inclusive os das próprias montadoras (como Banco Honda e Banco Yamaha), atuam em parceria com as concessionárias e oferecem basicamente duas opções: o leasing é uma forma de arrendamento mercantil. A moto fica em nome do banco até que a dívida seja integralmente quitada. Nesta modalidade, não há incidência de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

No financiamento CDC (Crédito Direto ao Consumidor), a instituição bancária empresta o valor da moto para o novo proprietário, que é transferido diretamente para a empresa vendedora. O motociclista contrai uma dívida com o banco, cuja garantia é próprio veículo. A maioria oferece também o parcelamento do IOF e oferece seguros para o bem adquirido e de proteção financeira, que estende o prazo de pagamento em caso de desemprego, por exemplo.

Leia também: Financiamento de Veículo vale a pena? Como Financiar Barato?

Antes da aquisição da moto, é preciso verificar os preços praticados pelo mercado e acessar simuladores de crédito nos sites das instituições financeiras. Há algumas grandes diferenças nos juros praticados. Em geral, os bancos públicos praticam taxas mais baixas, mas é importante consultar também as condições oferecidas pelas instituições privadas.

Ficou interessado no financiamento de uma moto? Neste caso, o mais importante é o planejamento financeiro, reunindo o dinheiro para a entrada e verificando o impacto, no orçamento doméstico, não apenas das prestações, mas também das despesas com a conservação e manutenção do veículo (combustíveis, reparos, etc.).

Caso entre mais dinheiro (com uma promoção, o recebimento de uma herança, etc.), especialistas afirmam que não é vantajoso antecipar prestações de um financiamento. Os bancos quase sempre amortizam as últimas parcelas, justamente as em que incidem menores percentuais de juros. O ideal é continuar quitando as parcelas combinadas no momento da aquisição e fazer uma poupança com os valores excedentes, para aumentar o patrimônio, fazer uma viagem, um curso superior, etc.

Confira: Simulador de Financiamento de Veículos Grátis Online

3 comentários em “Financiamento de Motos: Onde fazer, Qual o Mais Barato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *